4 mitos sobre tecnologia ERP

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

O ERP é uma das principais ferramentas para planejar e alocar corretamente os recursos de uma empresa. Ele consiste em um sistema integrado, que aproveita a tecnologia para otimizar processos, como no caso de um programa para orçamento de obras.

No entanto, ainda há muitos mitos que cercam esse assunto e que podem até impedir a adoção da solução de maneira adequada. Desconstruir essas questões é o melhor modo de explorar a tecnologia corretamente.

A seguir, veja quais são 4 mitos sobre a tecnologia ERP e conheça a verdade sobre eles!

1. “Essa solução só serve para grandes empresas de tecnologia”

Ainda existe a ideia de que o uso dos recursos de um ERP está limitado a certos setores. Tem gente que acha que somente grandes empresas podem pagar por essa contratação, o que não é verdade. Da mesma maneira, não são apenas negócios tecnológicos que aproveitam suas vantagens!

Até setores mais tradicionais podem explorar essa possibilidade, como ao usar um programa para orçamento de obras. Com o Volare Software, por exemplo, você tem um software de construção civil para orçamento, com todas as facilidades que só o ERP oferece.

2. “A segurança das informações é prejudicada”

Outro mito comum é que, com os dados digitais, a segurança seria prejudicada. No entanto, o que acontece é exatamente o contrário. Ao escolher um bom recurso, todas as informações ficam protegidas e o acesso é limitado a quem tem a devida autorização.

Além disso, é uma forma de registrar todos os dados com maior precisão, com disponibilidade e sem que ocorram perdas. O registro em planilhas, por outro lado, oferece riscos quanto a perdas e modificações inadequadas, o que compromete o desempenho.

3. “A implementação e a integração são complicadas”

Por se tratar de uma ferramenta que impacta intensamente os resultados do negócio e dos projetos, é comum o pensamento de que se trata de algo de difícil implementação. No entanto, os recursos atuais de ERP são muito mais fáceis de serem incorporados na estrutura empresarial.

No caso de um software de orçamento de obras, por exemplo, é possível integrar as funcionalidades a bases com índices de preços. O Volare Software, inclusive, conta com a primeira codificação BIM brasileira e também tem integração com sistema CAD e Revit.

Dessa forma, há como garantir mais praticidade na elaboração dos projetos e no gerenciamento de etapas, como em relação ao orçamento.

4. “O ERP é capaz de fazer tudo sozinho”

Ao mesmo tempo em que existe certo nível de dúvidas sobre esse recurso, também é comum a ideia de que o ERP é uma espécie de solução mágica para os negócios. Tem quem acredite que se trata de uma ferramenta que, após ser implementada, faz tudo por conta própria.

A verdade é que os colaboradores precisam ser treinados e as funcionalidades devem ser exploradas corretamente. Com um programa para orçamento de obras, por exemplo, ainda é necessário conferir as necessidades específicas de cada projeto para fazer uma elaboração personalizada.

Então, trata-se de algo que oferece uma ajuda muito importante, mas que precisa ser utilizado de maneira estratégica.

A verdade é que o ERP é extremamente útil e versátil, podendo ser aplicado em diferentes contextos. Com o Volare Software, seu negócio contará com um software para orçamento de obras e aproveitará todos os pontos positivos de uso da tecnologia.

Share.

Sobre o Autor

Rodrigo Macedo é empreendedor, desenvolvedor de software e especialista em negócios digitais.

Comments are closed.