Como criar uma loja virtual

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

As vendas pela internet têm sido uma tendência crescente. Por isso, a todo o momento, surgem mais interessados em abrir sua própria loja virtual e oferecer produtos e serviços das mais variadas categorias.

Se você está interessado em começar seu próprio comércio eletrônico, fique atento às dicas que preparamos nesse artigo. Descubra a seguir como realizar seu sonho e obter sucesso com seu negócio.

Benefícios de ter uma loja virtual

loja virtual

Créditos: Kaique Rocha – pexels.com

Ter uma loja virtual pode te trazer diversas vantagens em relação a um estabelecimento físico. Você já pensou em vender dia e noite, sem parar? Se você utilizar as estratégias certas, ter um bom produto e adequado a sua audiência, você pode.

Sem limite geográfico

Um dos grandes benefícios de ter uma loja virtual é não se prender ao limite geográfico. Você pode realizar venda para qualquer estado do país, ou do mundo.

Mais escalabilidade

Se uma loja física tem sua limitação de espaço e comporta um determinado número de pessoas, uma loja virtual não possui a mesma limitação. Pessoas reais com intenção de compra podem navegar pelo seu site. Isso depende apenas da potência do seu servidor.

Planejamento

O primeiro passo para entrar de cabeça nessa missão é reunir conhecimentos e informações necessárias para a criação de sua lojinha. Ou seja, é preciso planejar bastante.

Além de saber o básico sobre informática e estudar a concorrência, é imprescindível pesquisar o mercado para entender para quem se está vendendo. Assim, fica mais fácil planejar estrategicamente como atingir seu público-alvo.

Para obter tal ajuda, existem algumas opções para diferentes orçamentos. A primeira é procurar a assessoria de órgãos como o Sebrae, que oferece auxílio gratuito a empreendedores. Outra opção é contratar uma empresa privada. Por fim, também é possível se virar sozinho, com a ajuda de pesquisa em livros e sites confiáveis.

Se você precisar de orientações passo a passo, eu recomendo o Curso E-commerce na Prática.

Nicho de mercado

Créditos Negative Space – Fonte: negativespace.co

Esse é talvez o ponto mais importante e simples de ser definido. Para encontrar o seu, considere o método PHD (paixão, habilidade e dinheiro). Ou seja, não adianta vender algo que você não gosta, que não faz bem ou que demande um orçamento inexistente.

Depois de encontrar aquilo que se encaixa nos três conceitos, seu nicho estará quase que automaticamente definido.

Plataforma

Na hora de escolher a plataforma ideal para seu negócio, considere dois quesitos: atendimento às suas necessidades imediatas e possibilidade de mudanças a longo prazo.

Isso é importante porque a loja pode crescer, e escolher uma plataforma que não acompanha seu crescimento limita seu trabalho e seus ganhos.

O que não faltam no mercado são opções de plataforma para todos os gostos e bolsos. Para escolher entre as gratuitas, pagas ou de código fonte aberto, o empreendedor deve considerar quanto quer gastar, e qual o nível de controle que deseja ter sobre as atualizações da mesma.

Marketing

Além de muita energia, você também precisa investir na divulgação da sua loja virtual. O marketing é o responsável por atrair o cliente até seu comércio e por fazer com que ele saia dali com algum produto.

Para tirar o melhor das ações de marketing, opte por divulgar seu produto de mais destaque, aquela oferta irresistível.

Duas boas opções para fazer o marketing do seu comércio virtual são o Facebook Ads e o Google Adwords. Outras ferramentas de grande valor são as parcerias com sites, blogs e canais de grande alcance, as redes sociais e o e-mail marketing.

A Loja

Depois de conseguir levar o cliente até sua loja, ela precisa estar pronta para recebê-lo. Por isso, o conteúdo deve estar impecável, bem revisado, verificado e atualizado (especialmente os preços).

Nesse ponto estão inclusas as fotos, os textos, e também o layout da página. A loja precisa ser simples de navegar, mas também tem que passar profissionalismo. Por isso, tenha o cuidado de adequar o conteúdo ao público-alvo e fique atento à qualidade das imagens e textos.

Meios de pagamento

Quanto mais soluções de pagamento você disponibilizar, mais fácil será atingir os adeptos de cada uma delas. As opções são: Boleto Bancário, Transferência Eletrônica, Cartões de Crédito e Intermediadores de Pagamento (Mercado Pago, PayPal, PagSeguro, etc).

Pesquise bem sobre cada um, entenda seus custos e benefícios e preze pela segurança do pagamento. Faça com que essa etapa da compra seja rápida e sem complicações.

Aqui nesse tópico, também é importante destacar duas coisas imprescindíveis: os métodos antifraude e a segurança da loja virtual. O primeiro diz respeito a detectar e se proteger de fraudes no pagamento, enquanto o segundo visa a proteção das informações dos clientes. Ambos são de extrema importância e exigem atenção.

Contabilidade e obrigações legais

Sem planejamento, nenhum empreendimento obtém sucesso. Mas, sem o acompanhamento necessário, também é fácil deixar as coisas desandarem.

Tenha sempre atualizados os custos, os dados de todas as operações e controle de perto suas vendas.

Quanto à parte jurídica, é necessário conhecimento prévio sobre códigos de defesa, política de troca, emissão notas fiscais, entre outras outras informações e obrigações adicionais referentes à legislação.

Logística e Entrega

Para que o cliente receba o pedido como espera, a loja deve possuir uma boa logística. Desde uma equipe com número suficiente para atender bem a todos até o método de entrega, tudo deve ser pensado.

As duas opções mais conhecidas para o frete são os Correios e as transportadoras. Cada empreendedor deve decidir o melhor para seu negócio, baseando-se em informações como o peso e o tamanho dos produtos, os custos e o volume de vendas.

Disposição

O mais importante de tudo para abrir sua loja virtual é estar disposto a se empenhar e gastar bastante energia com ela. Acredite: nada vem de graça, mas o bom trabalho será recompensado.

Como criar uma loja virtual
5 (100%) 1 vote
Share.

Sobre o Autor

Rodrigo Macedo é empreendedor, desenvolvedor de software e especialista em negócios digitais.

Deixe uma resposta